sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Cuiabá dá ordem de serviço para primeira obra viária da Copa 2014


Viaduto do Despraiado, obra de desbloqueio em Cuiabá (crédito: Reprodução)

Thompson Neto - Cuiabá
postado em 16/09/2010 - Portal 2014

Esta semana deve começar a primeira obra de mobilidade urbana para a Copa de 2014 em Cuiabá. A Agecopa (Agência Estadual de Execução dos Projetos da Copa do Mundo do Pantanal) deu a ordem de serviço para a primeira das 21 chamadas "obras de desbloqueio" do trânsito.

São intervenções em ruas e avenidas que precisarão ser adequadas para receber um fluxo maior de veículos e permitir, futuramente, que obras mais impactantes sejam realizadas sem prejudicar o tráfego nas regiões mais populosas da capital mato-grossense. Nos próximos dias deve ter início a pavimentação de 2,7 km das avs. Mário Palma e Estrada do Ribeirão, no bairro Ribeirão do Lipa.

A Agecopa tem seis licitações em andamento. As 15 intervenções ainda não licitadas dependem de licenciamento ambiental para prosseguir. Entre elas estão três pontes, uma sobre o rio Cuiabá e outras sobre o rio Coxipó. "Estas serão as obras mais complexas. As demais são de pavimentação e alargamento de vias", disse Carlos Brito, diretor de Infraestrutura da Agecopa.

Com as obras de desbloqueio serão criadas alternativas para que a população possa se deslocar pela capital sem a necessidade de utilizar as principais avenidas existentes. Essa medida é essencial para que as avenidas dos grandes eixos possam passar por obras mais adiante.

Pelos cálculos da Agecopa, a previsão é concluir todas as obras de desbloqueio para, então, começar intervenções maiores nas principais vias da cidade. Estas obras serão realizadas quase que simultaneamente entre 2011 e 2013.

Serão três grandes corredores viários para aumentar a fluidez no tráfego em trechos atualmente considerados crônicos, como o acesso do aeroporto ao setor hoteleiro e o centro da cidade até a Arena Pantanal.

Em dois trechos serão implantados BRTs (Bus Rapid Transit), ônibus com pista exclusiva. Esses três corredores vão passar onde hoje é a av. Mário Andreazza ligando Várzea Grande a Cuiabá; a avenida Historiador Rubens de Mendonça (do CPA) até o aeroporto; e o centro de Cuiabá até a região do Coxipó.

Recursos
Os recursos para as obras de mobilidade urbana estão assegurados. As 21 obras de desbloqueio estão orçadas em R$ 142 milhões, e serão bancadas pelo governo do estado.

Os BRTs devem custar R$ 795 milhões. Deste total, R$ 338 milhões virão por meio do Departamento Nacional de Infraestrutura (Dnit), do governo federal. Outros R$ 457 milhões serão financiados pelo PAC da Mobilidade Urbana, com recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

Brito, da Agecopa, afirma que o governo espera o fim do processo eleitoral para dar seguimento às licitações. Como avenidas deverão ser alargadas para a implantação de novas pistas, muitos imóveis deverão ser desapropriados.

http://www.copa2014.org.br/noticias/5290/CUIABA+DA+ORDEM+DE+SERVICO+PARA+PRIMEIRA+OBRA+VIARIA+DA+COPA+2014.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário