segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Obras do pró-transporte devem se estender até o final de 2011


Previsão de conclusão era dezembro deste ano. De acordo com a Prefeitura adiamento ocorreu em decorrência do atraso no repasse de verbas.

Por Débora Ramos
Tamanho do texto: A  
Foto: Elpídio Júnior
As obras de mobilidade urbana do Pró-transporte da Zona Norte de Natal, iniciadas em junho de 2008, devem ser finalizadas apenas no final do próximo ano. A informação foi dada ao Portal Nominuto.com pelo titular da Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infra-estrutura - órgão responsável pela execução das construções -, Demétrios Torres. 

Fruto de um convênio entre a Prefeitura de Natal e o Governo do Estado, o projeto deveria ser entregue à população em dezembro deste ano. De acordo com o secretário, o alargamento do prazo é consequência dos sucessivos atrasos nos repasses das verbas por parte do Governo Estadual, necessárias para o andamento da obra. 

Apesar da situação já ter sido normalizada e parte do dinheiro ter sido enviado, a demora no envio da quantia destinada ao pagamento das apropriações, que somam cerca de R$ 7,8 milhões, contribuiu para que até o momento apenas 20% do trabalho tenha sido efetivado.

“Até o momento apenas a primeira etapa da obra foi realizada, o que compreende a construção do viaduto que liga a avenida das Fronteiras à Moema Tinoco, bem como os seus respectivos acessos”, explicou o secretário. 

Segundo ele, a segunda etapa equivale ao trecho próximo à Ponte Newton Navarro, passando pela avenida Conselheiro Tristão até o entroncamento com a avenida Tocantínea; a terceira, até o entroncamento com a BR 101; e, por último, do viaduto até a avenida Tomaz Landim. A extensão total do projeto é de 11,06 quilômetros. 

Foto: Elpídio Júnior

O início das próximas etapas, que envolvem a desapropriação de moradores, deve ter início até o mês de dezembro, data na qual o repasse financeiro total da administração estadual estará concluído. “Até agora o Governo nos repassou pouco mais de R$ 1 milhão. Com esse dinheiro vamos indenizar 16 famílias que moram na área da avenida Tocantínea. Com o restante da verba, pagaremos as outras 284 e, assim, poderemos dar continuidade ao projeto”, comentou Demétrios.

Atualmente, explica o secretário, os trabalhos realizados no local são preparatórios para o início das próxima etapas e englobam a remoção da rede elétrica e de esgotos. "Estamos limpando a área para iniciar as obras de pavimentação, que representam os 80% restantes do projeto".

Projeto
O Pró-Transporte é um programa do Ministério da Cidades que visa financiar o setor público e a iniciativa privada de infraestrutura de transporte coletivo urbano. No caso da capital potiguar, o programa foi anunciado em 2006 como grande solução para melhorar a mobilidade urbana da zona Norte da cidade, beneficiando seus mais de 300 mil habitantes. 
Foto: Elpídio Júnior

Na época, foi firmado o convênio entre a Prefeitura de Natal e o Governo do Estado, onde ficou acertado que o Município seria responsável pela execução das obras, enquanto que o o financiamento ficaria por conta do Estado. 

Com orçamento total estimado em R$ 80 milhões, a obra abrange o traçado que se inicia na avenida Tomaz Landim, passando pelas avenidas das Fronteiras, Rio Doce e Tocantínea, até a avenida Moema Tinoco. Desse entroncamento para um lado passa pela avenida Conselheiro Tristão até a Ponte Newton Navarro e para o outro lado até a BR 101.

Entre as obras previstas, estão a construção de passarelas, viaduto, estações de transferência, a duplicação e o prolongamento do chamado Corredor das Fronteiras (avenida das Fronteiras, Rio Doce e Tocantínea), que terá uma faixa exclusiva para ônibus e ciclovia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário