quinta-feira, 2 de junho de 2011

Fortaleza recua em obras de mobilidade para a Copa

02/06/2011 - Portal 2014

Prefeitura suspende o alargamento de quatro avenidas que dão acesso ao estádio Castelão

Almirante Henrique Barbosa, única que será alargada em Fortaleza (crédito: Arquivo)

Com problemas para tocar as obras de mobilidade urbana para a Copa de 2014, a prefeitura de Fortaleza já começa a reduzir o conjunto de intervenções viárias que visam preparar a cidade para o Mundial.

Das cinco avenidas da capital cearense que seriam alargadas para melhorar o fluxo de veículos, apenas uma passará pela intervenção –a Almirante Henrique Barbosa. A prefeitura não informou o motivo da suspensão das obras.

Segundo a Coordenadoria de Projetos Especiais da prefeitura (Cooperii), as demais avenidas –Alberto Craveiro, Dedé Brasil, Raul Barbosa e Paulino Rocha– terão melhorias em drenagem, malha viária, iluminação pública e receberão viadutos e mergulhões. Todas dão acesso ao Castelão, estádio que representará Fortaleza no Mundial.

O alargamento das cinco avenidas estava previsto no PAC da Mobilidade Urbana, que oferece financiamento mais barato e mais rapidez na liberação de recursos. Segundo acordo assinado entre a prefeitura e o governo federal no começo de 2010, o alargamento das avenidas deveria ter começado em janeiro deste ano.

Pressa
O governo federal anunciou ontem em reunião com prefeitos e governadores das cidades-sede que pretende excluir do PAC da Mobilidade Urbana os projetos que não saírem do papel até dezembro.

Presente à reunião, a prefeita Luizianne Lins afirmou que a Caixa Econômica Federal liberou R$ 206 milhões para as obras viárias em Fortaleza. O contrato deve ser assinado nesta semana e, de acordo com a previsão da prefeitura, as obras devem começar em outubro.

Atrasos

Em setembro de 2012, uma comissão da Fifa visitará as 12 cidades-sedes da Copa para confirmar se terão condições de sediar os jogos e se as exigências do caderno de encargos da entidade estão sendo atendidas.

De acordo com a Coordenadoria de Projetos Especiais da Prefeitura de Fortaleza (Cooperii), as intervenções nas cinco avenidas foram acordadas com a Fifa e estão cumprindo à risca as exigências.

Apesar do otimismo da versão oficial, a prefeitura terá o desafio de cumprir os novos prazos, o que não aconteceu em outras obras importantes. A reforma do estádio Presidente Vargas (PV), por exemplo, deveria ter sido entregue em dezembro de 2010, mas ainda não terminou. O PV substituirá o Castelão até o Mundial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário