quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

PAC 2 investirá R$ 32,7 bilhões em mobilidade e transporte público

30/11/2012 - Pini Web

Cerca de 40 projetos em 51 cidades brasileiras estão previstos na segunda fase do programa

Até 2014, o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 2 investirá R$ 32,7 bilhões em 43 empreendimentos de mobilidade e transporte coletivo, em 51 municípios com mais de 700 mil moradores. As informações são da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom). O objetivo é desafogar o trânsito nas principais capitais brasileiras, com a construção de sistemas de grande capacidade, como corredores de ônibus e Veículos Leves sobre Trilhos (VLT).

Nas cidades com população entre 250 mil e 700 mil habitantes, foi aberto um processo de seleção para repasses que totalizam R$ 7 bilhões. Segundo a Secom, na seleção de projetos para as cidades médias serão priorizados os que integram o sistema de transporte coletivo e a melhoria da infraestrutura, incluindo a aquisição de equipamentos para modernizar os sistemas de transporte.

De acordo com o último balanço do PAC 2, divulgado no dia 19 de novembro, 64% dos projetos de pavimentação e qualificação de vias de 145 municípios já estão em obras. Neste ano, foi iniciada a segunda seleção que destina R$ 5,8 bilhões para pavimentação em vias urbanas já existentes e localizadas em áreas de maior adensamento populacional.

Obras antienchentes
O balanço da segunda etapa do PAC também detalhou os investimentos em obras antienchente. Segundo o relatório, em 2011 foram contratadas 116 obras de contenção de encostas para prevenir deslizamentos de terra. Cerca de R$ 595,3 milhões foram repassados a 71 municípios de dez estados.

Já em 2012, foram selecionados 21 empreendimentos do Plano de Gestão de Riscos e Respostas a Desastres Naturais, totalizando R$ 594 milhões, em 27 municípios de dois estados.

Dos 328 empreendimentos de drenagem selecionados pelo PAC para amenizar os efeitos das inundações, 210 foram contratados entre 2007 e 2009, segundo o balanço, e representam um investimento de R$ 5,1 bilhões. Já os 82 empreendimentos contratados em 2011 totalizam R$ 4 bilhões e devem beneficiar 1,8 milhão de famílias, em 73 cidades de 18 estados.

O programa destaca a Drenagem Urbana na Baixada Fluminense, que inclui a macrodrenagem, a recuperação ambiental e o reassentamento de 2,5 mil famílias que moram nas margens dos rios Botas e Sarapuí, na Baixada Fluminense (RJ).

Nenhum comentário:

Postar um comentário