quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Refinaria da Petrobras faz 60 anos

RLAM - localizada na Bahia

A segunda maior refinaria da Petrobras completa 60 anos neste mês. A RLAM (Refinaria Landulpho Alves) começou a ser construída no fim dos anos 40, antes mesmo da Petrobras; hoje emprega 11.200 funcionários e produz 323 mil barris de petróleo por dia. No início de suas operações, processava 2,5 mil barris diariamente.

De acordo com a Petrobras, a unidade é responsável por 25% de arrecadação de ICMS do Estado da Bahia. Cláudio Pimentel, gerente geral da RLAM, disse o índice crescerá ainda mais. “A demanda nessa região está crescendo de 14 a 15% em relação ao ano passado, monstrando um grande vigor do mercado”.
Os projetos futuros da Petrobras para a unidade integram o início da operação de novas unidades industriais que produzirão combustíveis menos poluentes a partir de 2011. Com estes investimentos, a Petrobras trabalha para adequar a unidade às novas exigências da ANP (Agência Nacional de Petróleo) em relação ao teor de enxofre da gasolina e do diesel.
Segundo Pimentel, o objetivo da empresa é retirar “de 70 a 90% do teor de enxofre dos combustíveis”, disse .
Diferencial
Na RLAM hoje funciona a maior unidade de craqueamento catalítico (fracionamento do petróleo com o uso de catalisadores) de resíduos da América Latina, a U-39.A refinaria conta também com uma fábrica de asfalto, parques de armazenamento para petróleo e derivados, estações de carregamento rodoviário, uma estação de medição para produtos acabados, uma central termelétrica, uma estação de tratamentos de efluentes industriais e um sistema de tratamento de águas.

O material produzido na unidade abastece principalmente os Estados da Bahia e Sergipe, mas são direcionados também para o Sul e Sudeste do País, além de exportados para países como Estados Unidos e Argentina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário