terça-feira, 23 de novembro de 2010

Bairro Nacional está interligado ao centro da cidade pela Farquar

19/11/2010 - Prefeitura Porto Velho  

 
A prefeitura de Porto Velho, através da secretaria municipal de Obras (Semob) concluiu as obras de pavimentação da Avenida Farquar, ligando definitivamente o centro da cidade com o bairro Nacional. Os 875 metros de pista estão totalmente sinalizados pela secretaria municipal de Transportes e Trânsito (Semtran). "Esta ligação entre a Avenida Migrantes e a Estrada do Belmont vai trazer dois benefícios diretos e muito importantes, principalmente para os moradores daquela região. O primeiro é a facilidade de acesso daquela população ao centro comercial, às Escolas e ao trabalho. Antes era preciso sair do bairro Nacional 
 
pela Avenida Costa e Silva até a Migrantes e descer para encontrar com a Farquar, agora com a via asfaltada, o caminho está direto. Outro benefício é com relação ao tráfego das carretas de transporte de combustível que não vão mais disputar espaço com os outros veículos e pedestres nas vias estreitas do Nacional, as carretas utilizarão a Farquar para chegar e sair das distribuidoras de combustíveis, livrando as vias do bairro para os moradores", destacou o prefeito Roberto Sobrinho.

 
 
O secretário de Obras, Marcelo Fernandes, explicou que, "foram cerca de quinze dias intensos de trabalho contra o tempo chuvoso para concluir este asfaltamento como determinou o prefeito, inclusive tivemos que interromper por duas vezes os trabalhos de aplicação da capa asfáltica por causa das chuvas, mas a obra 
 está concluída", disse
 
.

Para segurança dos usuários a prefeitura criou nas laterais das vias, duas ciclo faixas para que o trânsito pesado das carretas seja separado dos ciclistas. "A pista tem 20 metros de faixa, a parte asfaltada tem 12 metros de largura, com espaço suficiente para que o trânsito flua rapidamente e com segurança", salientou o secretário.

O asfaltamento consumiu cerca de uma tonelada e meia de massa asfáltica que foi aplicada sobre uma grande obra de sub-base e base, que também consumiu toneladas de cascalho. Antes, foram feitas profundas obras de drenagens, limpeza e alargamento do canal, construção de galerias de concreto, instalação de manilhas. Os recursos foram provenientes de emenda parlamentar através do repasse da Caixa Econômica Federal ( CEF) e contrapartida da prefeitura.

Por: Fabrícius Bariani
Fotos: Estevão Quintela

Nenhum comentário:

Postar um comentário