segunda-feira, 23 de maio de 2011

Via expressa de Salvador já beneficia mais de 1 milhão de baianos

23/05/2011 - DNIT

Obras iniciadas em março de 2009, já contam com 55% dos serviços concluídos

Os moradores da capital baiana já percebem a melhora no tráfego que passa pela BR-234, onde estão em andamento as obras do complexo viário da Via Expressa. Trata-se de um conjunto de obras estruturantes, com vias de trânsito livre, que irá eliminar os conflitos de tráfego e dar qualidade de fluxo às vias urbanas da capital. Além disso, a rodovia fará a ligação ao Porto Marítimo da cidade à BR-324, facilitando muito o escoamento os produtos portuários.

A obra está orçada em R$ 400 milhões e é realizada por meio de convênio entre os governos Federal e Estadual, sendo que os recursos federais, investidos por intermédio do DNIT, correspondem a R$ 360 milhões. Outros R$ 40 milhões são investidos pelo governo do Estado, por meio da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia – CONDER, responsável pela execução dos serviços.

O empreendimento está dividido em duas etapas: o primeiro – concluído, compreendem 6 viadutos, localizado na BR-324, na rótula do Abacaxi, no baixo da Cabula. Com a entrega desse trecho, avenidas de grande tráfego como ACM, Paralela e Bonocô, foram diretamente beneficiadas, liberando o fluxo constante dessas vias. A segunda fase da obra já está em execução e compreende a ampliação das Avenidas Glauber Rocha, Heitor Dias, além da construção de mais túneis na Baixa de Quintas. A previsão de conclusão dos serviços é para o segundo semestre deste ano.

Pela BR-324, em Salvador, trafegam diariamente cerca de 62 mil veículos e mais de 3 mil caminhões. Ao todo, o empreendimento conta com 4,3 quilômetros de via, que incluem 10 faixas de tráfego, sendo 6 urbanos e 4 exclusivas para veículos de carga. Fazem parte do projeto também a construção de 2 túneis, ciclovia e calçadões. A obra da Via Expressa de Salvador é considerada uma das mais importantes dos últimos anos, principalmente pela complexidade do projeto. É uma área densamente povoada, que implicará na desapropriação de cerca de 771 imóveis. Para esse processo são realizadas audiências públicas para detalhar o projeto e mostrar à população a importância do empreendimento para a cidade.

Quando totalmente concluída, a Via Expressa irá eliminar o conflito entre o tráfego de carga e o trânsito da via e encurtar a distância da rodovia até o Porto em 3,5 quilômetros. Também fará a integração entre bairros por meio de passarelas, benefícios diretos a uma população estimada em 400 mil habitantes, além da revitalização do bairro do comércio e entorno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário