segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Macaé livre das favelas

09/10/2011 - O Dia, Especial

Quatro mil famílias de baixa renda vão ser beneficiadas pela prefeitura da cidade

Muita coisa mudou na vida da dona de casa Eliane Helena Xavier da Silva, 41 anos, depois que foi contemplada com uma casa no Condomínio Morada das Rosas, no Bairro Ajuda, em Macaé. "Tenho uma renda de apenas R$ 540,00 e com a economia, comprei móveis novos e passei a ter melhor qualidade de vida", explica a dona de casa, uma representante das 4 mil famílias de baixa renda que serão beneficiadas com a política de habitação da Prefeitura de Macaé. As ações já atenderam 1.152 famílias. A previsão é investir mais de R$ 300 milhões no projeto Macaé Sem Favelas, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Habitação.

Depois de décadas sem receber verbas do governo federal, Macaé conta hoje com uma sólida parceria com a União. De acordo com o secretário da pasta, José Cabral, o governo está com uma reserva de terras de 800 mil m² para atender a demanda de moradia. "O município está alinhado às diretrizes do Ministério das Cidades na captação de recursos, como o Programa de Aceleramento do Crescimento (PAC) e Minha Casa, Minha Vida", afirma José Cabral.

O PAC 1, que está sendo executado na Comunidade Nova Esperança, irá beneficiar 64 famílias. As obras já estão em fase de finalização. O PAC 2 está na etapa de análise de documentação na Caixa Econômica Federal. Esta fase irá retirar mais 128 famílias de áreas de risco como Ajuda de Baixo e Planalto da Ajuda. Além disso, o grupo gestor do PAC está concluindo o projeto de captação de recursos do Pró-Moradia, que prevê a retirada de 500 famílias das margens do canal da Rua Medeiros, em Nova Holanda e Nova Esperança. As obras devem iniciar ainda este ano.

O secretário destaca que o ponto principal do Macaé Sem Favelas é a conclusão do Plano Local de Habitação de Interesse Social. As primeiras comunidades atendidas serão Águas Maravilhosas, Ilha Leocádia e Fronteira, beneficiando 1000 famílias. Do total, a Caixa já autorizou 336 unidades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário