quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Com guerra fiscal, Extrema vira 2º polo industrial de Minas

11/11/2012 - Folha de São Paulo

THIAGO SANTOS
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Com as armas da guerra fiscal, o município mineiro de Extrema, distante 107 quilômetros de São Paulo e a 500 quilômetros de Belo Horizonte, já é o segundo polo industrial de Minas Gerais, atrás apenas de Betim.

Procura eleva preço de terrenos em Extrema (MG)

A participação de Extrema no repasse do ICMS mineiro mais que dobrou em uma década e atingiu 0,5% do total em 2011.

As políticas estadual e municipal de incentivo têm feito da cidade mais ao sul de Minas Gerais ser a mais nova meca da indústria paulista.

Para Tailon de Camargo, diretor da Secretaria da Fazenda de Extrema, o município vive mais da relação com São Paulo do que com Minas Gerais.

Os incentivos surtiram resultado. Em 12 anos, o número de indústrias em Extrema saltou de 60 para 172 operações, boa parte destas oriundas do território paulista.

DE MALA E CUIA

A fabricante de chocolate Kopenhagen aportou na cidade em 2009, depois de abandonar Barueri, na Região Metropolitana de São Paulo. Segundo a prefeitura local, a unidade emprega 1.200 funcionários.

Em 2007, a Multilaser -fabricante de equipamentos eletrônicos e de informática- trocou o bairro da Barra Funda (zona oeste de São Paulo) pelo sul de Minas.

"Desde o início das negociações, a prefeitura se mostrou amigável e facilitou até a compra do terreno para a instalação da fábrica", afirma Guila Borba, diretor comercial da Multilaser.

Com o pagamento de salários, a empresa injeta R$ 2 milhões todos os meses na economia da cidade.

Um dos beneficiados da bonança é o estagiário Filipe Meira Mazon, 24.

"Extrema está crescendo muito rápido. A situação é praticamente de pleno emprego", afirma Mazon.

Os benefícios fiscais oferecidos pelo município são generosos: isenção de IPTU, alíquota reduzida do ISS e até assessoria para a empresa não se afogar na burocracia junto ao governo estadual.

A mais nova conquista de Extrema foi a Panasonic, que instalou uma nova unidade no município.

Anunciada oficialmente em fevereiro, a fábrica estava sendo disputada pela cidade mineira e por municípios paulistas e fluminenses.

A previsão é que, até abril do ano que vem, a empresa deverá ter 600 funcionários.

+ LIVRARIA
'Educação de Futuros Milionários' descarta necessidade de curso superior
Em livro, economista defende privatização como benefício ao país
'Falsa Economia' destrói nove mitos do mercado; leia trecho
'Trabalhando com Monstros' previne leitor de psicopatas corporativos
Por US$ 150 mil, você pode matar um rinoceronte-negro
LIVRARIA DA FOLHA

O PODER DO HÁBITO
Charles Duhigg
De: 39,90
Por: 33,90
COMPRAR
O QUE O BRASIL QUER SER QUANDO CRESCER?
Gustavo Ioschpe
De: 29,90
Por: 24,90
COMPRAR
Economistas confundem sofrimento com prosperidade, diz autor
'Kafka para Sobrecarregados' dá sequência a 'Nietzsche para Estressados'
Guerra não acaba em um dia, diz ex-diplomata
Professor de psicologia escreve sobre o costume de evitar tarefas
Inglês e mais 7 línguas em lições de 15 min, com livro e CD. Desconto de 30%!
Dicionário Houaiss de R$ 269,00 por R$ 193,00; economize!
Anuncie aqui
Links Patrocinados
Empréstimo Até R$ 600 Mil
Transforme Seu Imóvel em Dinheiro Sem Sair Dele. Faça Uma Simulação!
www.intermedium.com.br/Emprestimo
Halo 4 Lançamento Mundial
O Universo nunca mais será o mesmo. Descubra em Halo 4! Compre Agora!
www.xbox.com/Halo4
Sua TV Sony com Youtube
Configure sua TV e acesse o youtube sem precisar do PC. Saiba como!
aTValemdoObvio.com.br/SonySmartTV
Comentar esta reportagemVer todos os comentários (1)
Nathan Khornnes (14)(03h55) há 52 minutos
facebooktwitter
0
0
ResponderDenuncie
Congratulo-me com a Administração Municipal de Extrema, MG. Pois, se formos esperar pela boa vontade política do Governador do Estado, Anastasia, Minas Gerais se tornará um estado obsoleto, por conta da mentalidade atrasada do atual governo mineiro.
Espero que outros municípios mineiros possam esforçar-se por fazerem exatamente o que fez o prefeito de Extrema. Que bom que levassem para Minas Gerais algumas fábricas de automóveis, auto-peças, bem como indústrias de tecnologia de ponta.
O comentário não representa a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem
Termos e condições



Enviado via iPhone

Nenhum comentário:

Postar um comentário