sábado, 8 de dezembro de 2012

Plano de Mobilidade em RP exclui metrô e trem de superfície

18/11/2012 - Jornal da Cidade de Ribeirão Preto

Plano de Mobilidade deve ser apresentado até o fim de novembro

O Plano de Mobilidade Urbana, que deve ser apresentado pela Prefeitura de Ribeirão Preto até o fim de novembro, não prevê metrô, trem de superfície e ônibus articulado (com duas carrocerias) para o transporte coletivo.

Segundo o superintendente da Transerp - empresa que gerência o trânsito em Ribeirão Preto -, Willian Latuf, a cidade não comporta novos tipos de transporte coletivo.

"O investimento para esse tipo de veículo (metrô e trem) é alto e não se justifica, já que nós ainda não temos demanda para isso", explicou Latuf.

De acordo com o superintendente, o Plano de Mobilidade vai complementar o estudo feito para a nova concessão do transporte coletivo, que ficou para o consórcio Pró Urbano. "Nossa demanda será suprida com os investimentos feitos pela empresa que venceu a nova concessão", garantiu Latuf.

Especialista

Para o engenheiro de trânsito Antonio Coca Ferraz, Ribeirão Preto deveria implantar o "bus rapid transit". "São faixas em avenidas destinadas exclusivamente para ônibus articulados do transporte coletivo, que facilitam o fluxo", explicou o especialista.

PAC da Mobilidade

Ainda em novembro, uma comitiva da Prefeitura de Ribeirão Preto deve ir a Brasília apresentar uma proposta para o recebimento de verba do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) da Mobilidade.

O Executivo espera abocanhar cerca de R$ 280 milhões para investir no transporte coletivo urbano.

Por Marcelo Fontes

Nenhum comentário:

Postar um comentário