domingo, 20 de janeiro de 2013

Prefeitura Municipal prevê construção de ponte estaiada na Lagoa da Conceição

27/12/2012 -

Maquete eletrônica do projeto foi apresentada pelo prefeito Dário Berger e pelo Secretário Municipal de Obras

A construção de uma ponte estaiada e a revitalização do Centrinho na Lagoa da Conceição englobam um dos projetos que a atual gestão da Secretaria Municipal de Obras vai deixar para a futura administração. Este projeto da Lagoa da Conceição, cujas obras vão melhorar significativamente a mobilidade na região, foi apresentado nesta quinta-feira à imprensa pelo prefeito Dário Berger e pelo Secretário Municipal de Obras, Luiz Américo Medeiros.

"Procuramos fazer um projeto viável para que as obras não causem impactos ambientais ou visuais, mas contribuam para a reoxigenação da lagoa pequena, inclusive reduzindo o problema das algas, e seja uma obra de arquitetura compatível com a Lagoa da Conceição", comentou o Secretário Municipal de Obras. "É um projeto que só tem impactos positivos, com raríssimas exceções (referindo-se às poucas desapropriações necessárias). É um projeto muito importante para o futuro da Lagoa da Conceição", reforçou o prefeito.

O projeto realizado pela empresa Prosul prevê o aproveitamento da via em frente ao Casarão da Lagoa como uma grande rótula onde começará uma pista dupla da rua Manoel Severino Oliveira, a rua de acesso à atual ponte, até o entroncamento com a rua Vereador Osni Ortiga, a estrada que liga a Lagoa da Conceição ao Rio Tavares. Neste trecho, portanto, haverá uma duplicação do sistema viário, sendo que na entrada da rua Vereador Osni Ortiga também será implantada nova interseção do tipo rótula com vistas a bem administrar o tráfego no cruzamento.

A previsão é de que as obras sejam feitas do lado direito da ponte existente hoje sem interrupção do tráfego, uma vez que esta ponte será desmanchada apenas quando a nova estiver pronta.

A nova ponte projetada, de concreto armado, estaiada, terá 184 metros de extensão, 100 metros de abertura do canal, seis metros de altura livre (a distância entre a parte inferior da ponte e a superfície d'água) e quatro faixas de trânsito com 3,5 metros, ciclovia com 2,5 metros e passeio com dois metros, totalizando 23 metros de largura.

Vale destacar que a ponte atual, também de concreto, datada da década de 60, tem apenas 10 metros de comprimento, 10 metros de abertura do canal, cerca de seis metros de largura, e altura livre de apenas três metros, o que restringe não só o fluxo de embarcações como a correnteza na Lagoa da Conceição.

A construção da ponte estaiada e a ampliação do canal em 10 vezes propiciará uma melhor distribuição das correntes marinhas fazendo com que diminua o processo de deposição de areia e melhore a navegabilidade em toda a extensão desse canal. Para a construção das áreas de acesso à nova ponte será necessária a realização de um aterro hidráulico com o aproveitamento da areia do assoreamento da lagoa.

Ainda de acordo com o projeto, no Centrinho da Lagoa da Conceição seria criado um novo centro de lazer com parque infantil e equipamentos para atividades físicas, bicicletário, baias para paradas de táxi e de ônibus de linha e de turismo, trapiche, molhes para pesca, além de novas áreas para embarcações, novo terminal lacustre e oito ranchos de pescadores.

Outras etapas

As obras foram orçadas em R$ 55 milhões e caberá aos próximos gestores municipais buscar os aportes financeiros. "Para bons projetos não faltam recursos e tenho certeza que os recursos serão viabilizados na medida do possível. Tenho certeza que a futura administração vai ver esta obra com bons olhos e dar continuidade ao projeto", destacou o prefeito Dário Berger.

Mas, segundo Luiz Américo, em maio deste ano já foi solicitado ao Ministro do Turismo, Gastão Dias Vieira, quando de sua visita a Florianópolis, que o projeto seja incluído no Prodetur (Programas Regionais de Desenvolvimento do Turismo). A expectativa é de que no próximo ano seja buscado o licenciamento ambiental para posterior abertura de licitação da empresa executora das obras e que elas sejam concluídas dois anos após a assinatura do contrato.

A partir daí, a atenção seria voltada para a Avenida das Rendeiras. "Nós já estamos pensando também no novo conceito da Avenida das Rendeiras, que em dias de pico vira uma muvuca dado o volume de trânsito e o pouco estacionamento e mobilidade", ressaltou o Secretário Municipal de Obras.

Defesa

O presidente da Associação de Moradores da Lagoa da Conceição (AMOLA), Alésio dos Passos Santos, e o intendente do distrito, Paulo Germano Alves, acompanharam a apresentação. "Vou ser embaixador em defesa desse projeto", disse Santos, satisfeito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário