sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Pacote de obras no transporte vai criar o terceiro acesso a Limeira, SP

10/10/2014 - G1 Piracicaba

Leia: Ministro assina em Limeira (SP) convênio de R$ 41,6 mi para mobilidade - Gazeta de Limeira
arc
A cidade de Limeira (SP) vai ganhar uma terceira opção de acesso ao município, a estrada que liga o bairro Tatu à Rodovia Anhanguera (SP-330), com três quilômetros de extensão. A obra deve começar a ser executada nos próximos seis meses com uma verba de R$ 6 milhões. A intervenção está dentro de um pacote de melhorias no transporte anunciado nesta quinta-feira (9), com a presença do ministro das Cidades, Gilberto Occhi.

O município vai arcar com R$ 600 mil do valor, por conta de um contrato firmado entre o município e a Caixa Econômica Federal (CEF) que prevê R$ 41,6 milhões, liberados para a criação do novo acesso e outras duas obras de mobilidade urbana na cidade. Com a assinatura do convênio, a cidade já pode abrir a licitação para a realização das obras.

A inciativa vai impulsionar o desenvolvimento na região, procurada pelos atrativos de lazer que oferece, bem como por seu potencial empresarial. "É uma região com forte potencial de desenvolvimento, que possui projetos de empreendimentos habitacionais e empresariais", afirmou o prefeito de Limeira, Paulo Hadich.

Os dois acessos viários ao município existentes atualmente são o do Km 143 da Rodovia Anhanguera (SP-330) e o da avenida vias Antonio Cruañes Filho.

Outras duas obras

A duplicação e reconstrução da Via Jurandyr Paixão, uma reivindicação antiga dos motoristas que trafegam pela região, também será contemplada com repasse de verbas. Serão sete quilômetros revitalizados que vão custar 20 milhões. A contrapartida da Prefeitura, neste caso, vai ser de R$ 2 milhões. As obras têm prazo de conclusão de dois anos.

O anel viário é a terceira obra do pacote anunciado. A via que circunda a cidade também será revitalizada em seus 15 quilômetros de extensão. As obras, que vão custar R$ 15 milhões, incluem a recuperação de pavimento, captação e drenagem de águas pluviais, sinalização e urbanização. A Prefeitura vai arcar com R$ 1,5 milhão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário